fbpx
Entre em contato conosco através do WhatsApp

Nasa Business Style - Avenida 136, número 761, Sala B45, 4 andar / Setor Sul / Goiânia - GO / CEP: 74093-250

Entre em contato (62) 3998 1100
SAIBA MAIS !

Recebe Informações Exclusivas

Informe seus Dados para esclaremos todas as suas dúvidas!

Microvarizes ou Vasinhos? Características que te ajudam a entender as diferenças.

Data: 17 de agosto de 2020 | Autor: Dr Charles Esteves

As microvarizes e os vasinhos são bastante comuns, principalmente nas mulheres. Além do desconforto estético, eles podem provocar alguns incômodos como dores, inchaços e queimação na pele. 

 

As microvarizes, também chamadas de veias reticulares, são aquelas veias esverdeadas visualizadas por baixo da pele com calibre de 1 a 3 mm. Acima desse tamanho, elas já são classificadas como varizes. 

 

Elas podem estar relacionadas com vasinhos, varizes mais grossas e veias perfurantes. Também podem ser visualizadas a olho nu, mas para um diagnóstico detalhado é necessário exames de Fleboscopia, e de Ultrassom Vascular com Doppler que fazem o mapeamento e detectam todas as conexões existentes. 

 

Já os vasinhos, ou telangiectasias variam de 0,1 a 1 mm de diâmetro. São mais frequentes na lateral externa da coxa, nas pernas e nos pés. Apresentam coloração azulada ou avermelhada e aparência semelhante a de uma teia de aranha. 

 

A causa mais comum para o surgimento de microvarizes e vasinhos é a influência genética e a predisposição familiar. Mas outros fatores também podem influenciar, como gravidez, idade avançada, excesso de peso, sedentarismo, histórico de trombose, dentre outros. 

 

A principal forma de prevenção e retardamento para o aparecimento de microvarizes e vasinhos é a adoção de hábitos saudáveis, como a prática regular de exercícios físicos e uma alimentação saudável e rica em nutrientes, ter um bom controle hormonal e de peso. Profissões que exigem longas permanências de pé como professores, balconistas, enfermeiras necessitam mais atenção e meias elásticas trazem muitos benefícios.

 

Além desses cuidados, o médico vascular pode indicar tratamentos de técnicas variadas como laser, espuma, escleroterapia ampliada, e em casos mais graves, intervenções cirúrgicas. 

 

É importante destacar que as microvarizes e os vasinhos são estágios de uma doença vascular crônica e evolutiva. Portanto, não têm cura, mas podem ser tratadas e controladas para que não piorem, trazendo assim maiores transtornos. 

 

O paciente deve iniciar o tratamento o quanto antes. Pois, as doenças varicosas são complexas, e se tratadas precocemente, melhores e mais eficazes serão os resultados obtidos. 

 

Consulte sempre um médico vascular para entender melhor o seu caso, e quais são as possibilidades de tratamento. Faça acompanhamento com especialista. Agende a sua consulta!

QUER FICAR SEMPRE INFORMADO ?
CADASTRE-SE

Traçar rota
Fale Conosco Agora!